quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Ano novo, Velhas Mudanças


O ano novo começou sem grandes mudanças pra mim, exceto o pensamento analítico extremo sobre 2011. 

Dentro dele, sentia que foi o pior ano do resto da minha vida, e hoje, desde o dia 31/12, penso que não foi bem assim. Foi de altos e baixos, como se tudo estivesse junto, misturado e de repente, rompesse... E uma grande planície se formou nas oscilações tectônicas que a minha vida apresentou. Aconteceram algumas montanhas também, e houve ruptura entre elas, gerando um vale, com rios de água serena, sem corredeiras. Quem me conhece sabe que sou avessa às mudanças, sejam elas pequenas ou grandes, porque, no fim das contas, tudo é transformação, e há aquelas mudanças que nem percebo, mas sofro... Como que erodida por intempéries - contra as quais não há como lutar sem ferimentos, tentando conservar o que está bem, e quem me dera influenciar o que precisa ainda ser modificado.

Esta sou eu, meu mundo, que tem se conformado, por dentro e por fora, sem que eu me dê conta por completo de em que pé está a alteração.



Feliz Dois Mil e Do"Ce"



Nenhum comentário: